terça-feira, 20 de março de 2012

"O Caminho da verdade foi blasfemado"



Existem certos assuntos, que às vezes tentamos fingir que não ouvimos ou que não nós importamos, ou que eles não nós diz respeito, tentamos passar de largo, como se não tivéssemos nada haver com isso. Em alguns casos, sim, em outros não; não podemos ficar calados diante de certas coisas que certamente nos atingirá, direta ou indiretamente; mais atingirá.
Como é o caso deste escândalo no meio evangélico, tão comentado nos últimos dias, que não é novo, mais tem tomado proporções desastrosas.
Eu não estou aqui, falando de pessoas de denominações; estou falando da tão absurda e por que não dizer “diabólica” Teologia da prosperidade, em todas as suas multiformas. Sim, quem pensa que esta tal Teologia é só praticada visando o “dinheiro” está mal informado; pois ela tem muitas faces, o dinheiro funciona apenas como atrativo humano, “essência, combustível” para que, os ministros da iniqüidade possam por ambição ao dinheiro fazer a vontade de Satanás.
Tenho certeza que estes ministros, não satisfarão só em acumular dinheiro, ou satisfazer alguns prazeres pessoais. Creio que, para a maioria deles, os dos escalões inferiores, os paus mandados, talvez, sim, porque não compreendem a dimensão do propósito desta causa satânica; que é afastar o homem da verdade Bíblica, do amor de Deus em Cristo Jesus, e do verdadeiro propósito do seu sacrifício, buscar e resgatar o perdido e trazer o pecador ao arrependimento.
O dinheiro, as posses de algumas propriedades, a fama o reconhecimento ministerial, o espaço na mídia, o suposto poder sobrenatural, pra curar, libertar e transformar as vidas dos seus fieis, o grande numero “incontestável” de seguidores, tendem a cumprir a profecia de (Mt-24:23-26), e se compararmos estes sinais e milagres com o perfil do caráter destes ministros e seus seguidores; então, creio não teremos nenhuma duvida, que estamos diante de uma maquinação satânica mascarada de evangelho e igreja de Cristo; e diante de um ministério, chamado “ministério da injustiça” proposto pelo apostolo Paulo em (2Ts-2:7-12).
Nos, porém, sabemos que no meio desta turba de ignorantes e aproveitadores espirituais, existem os remanescentes fiéis, os quais o Senhor lhe abrirá os olhos do entendimento para ver a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.
Eu não estarei fazendo nenhum comentário com relação as últimos acontecimentos, “os escândalos envolvendo grandes vultos desta tal pratica teológica” nem muito menos questionarei sobre as partes envolvidas, mesmo porque eles não são os primeiros, não são os únicos, e nem serão os últimos, visto que estamos vivendo em um período propicio a esta pratica religiosa; “a grande apostasia das verdades Bíblicas”, conforme já havia alertado o apostolo Paulo na segunda carta a (Timóteo -3:1-13 - 4:1-5), também o apostolo Pedro em sua segunda carta (2Pe-2:1-3). Tudo o que estamos vendo, não é apenas o fruto de uma falsa religião, supostamente pregada em nome do Senhor; não, tudo isso também é o fruto de um povo que tem prazer de desviar-se da verde. (Jeremias -5:30, 31).
O que eu proponho nesta postagem é expressar a minha indignação a respeito desta tal “teologia da prosperidade” tão combatida e tão praticada.
Tenho observado os praticantes e os não praticantes desta teologia, se justificando “o porque praticar e o porque não praticar”; sinceramente, tenho ficado com medo e com dúvidas; não que eu esteja em dúvida quanto a minha fé e o ministério que o Senhor me confiou; não, minhas duvidas e meus medos são, quanto as tendência do momento, “do momento”, sim, pois o evangelho, sempre viveu as suas tendências: “Castidade, santidade, revestimento de poder, fundamentalismo, tradicionalismo, mover do Espírito, batalhas espirituais, quebras de maldições. E atropelando todas elas, deste os idos de 1970, surgiu a grande teologia da prosperidade, importada da maior Nação apostata do mundo, “USA”. Eles nos apresentaram, o prospero e bem sucedido “Neopentecostalismo” com a sua teologia da riqueza e das heresias de perdição.
Foi como fogo em rastilho de pólvora, logo o país se encheu de novidades, nunca ouve um movimento que desse maior crescimento do que este, certo ou errado, 90 % das igrejas abertas e as denominações criadas nos últimos tempos, procedem deste seguimento, direta ou indiretamente, publica ou disfarçada, mas, a maioria tem um pesinho de fé na teologia da prosperidade. Quando não visam o dinheiro, em proporções elevadas, claro; mas, visam o crescimento do ministério a qualquer custo, e para isso, negligenciam a verdade, com heresias de perdição, festividades mundanas, contratando e sendo contratados como atores e artistas de palco, vendendo a palavra de Deus como mercadoria com preço pré-estabelecido, contratando pregadores de fabulas, sem nenhum temor a Deus, nenhum compromisso com a verdade, e muito menos com a salvação do povo.
E seguindo esta tendência, o evangelho se tornou o show da fé, o grande espetáculo, do poder sobrenatural das curas e milagres, tão desejado pelo povo; e neste filão, tem sido a fonte do enriquecimento ilícito dos grandes ministérios, que são vistos e reconhecidos e invejados pela proporção numérica de templos e membros que possui, e no crescente patrimônio particular de cada um. Por esta e outras razões, eles lutam entre se, travando uma batalha, que certamente não terá entre eles, vencidos nem vencedores, pois o plano do diabo, não é levá-los a um fracasso ou derrota, mas, sim, expor as suas forças ministeriais e as riquezas e eles já possui, com o intuito de motivar outros seguidores da iniqüidade, é só observá-los e verá que eles não temem se expor, muito pelo contrario, as suas riquezas são os seus trunfos para comprovar que pelo menos, pra eles esta teologia satânica tem dado certo.
Vivendo a concorrência desta desleal e “satânica doutrina”, muitos pequenos e médios ministérios, infelizmente, tem desistido da verdadeira obra de Deus e se corrompido, tentando imitá-los, sem consegui, claro. (2Pe-2:2- Muitos os seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade). Este é o grande perigo desta tal teologia da prosperidade, desacreditar e desestabilizar a verdade do genuíno evangelho de Cristo; diante de tudo isso, com tantos escândalos, que são inevitáveis, com o aumento desenfreado da iniqüidade, o amor a verdade certamente se esfriará (Mt-24:12), certamente não será fácil pregar o evangelho tendo por base o amor a verdade. Nós os que não compartilhamos com este sistema, não devemos criticar e nem cruzar os braços, devemos orar, pedindo a Deus que proteja e liberte o seu povo das astúcias e ciladas de satanás.
Quanto a estes obreiros fraudulentos; não se preocupe a Bíblia é enfática: Não erreis: Deus não se deixe escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. (Gl-6:7).
Postado pelo Pr. J. Fábio F. Scofield em 20/03/2012.

2 comentários:

  1. Amigo meus seguidores da Verdade Que Liberta foram excluidos mais uma vez o google fez asneira, sei que não vão resolver o problema, por isso resolvi começar tudo de novo outra vez, já fiz um novo blog, O Peregrino E Servo . A Verdade Que Liberta vai ser desativada. E gostava que fizesse parte dos meus amigos no Peregrino E Servo isto é, se quizer. Eu retribuirei de volta. Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Amado Irmão Antonio, Graça e Paz.....

    Lamento a perda dos seus amigos e seguidores, e por deletar o conteúdo de um trabalho tão edificante, como é o caso do seu blog "Verdade que Liberta", quando forma uma outra pagina,é só nos avisar que estaremos novamente participando do seu trabalho.
    Um grande abraço, Deus te abençoe......

    ResponderExcluir