terça-feira, 18 de setembro de 2012

"O Triunfo do Cordeiro e a Exaltação do jumento"


Separarás para o SENHOR tudo o que abrir a madre e todo o primogênito dos animais que tiveres; os machos serão do SENHOR. Porém, todo o primogênito da jumenta resgatarás com um cordeiro; e se o não resgatares, cortar-lhe-ás  a cabeça; mas todo o primogênito do homem, entre teus filhos, resgatarás. (Êxodo 13:12, 13).

A Bíblia e uma coleção de livros históricos e proféticos, escritos basicamente em linguagem figurada, porém, toda figura tem a sua representação, o que em linguagem teológica se define por “Tipologia”. Toda tipologia tem o seu sentido próprio, a qual tomará sua forma definitiva no decorrer da história e no devido cumprimento da profecia.
O livro do Êxodo relata como Deus libertou o povo Hebreu da das garras de Faraó, da escravidão do Egito, através de Dez pragas que demonstrava o seu poder e sua ira contra o Faraó e o povo Egípcio, e ao mesmo tempo, seu amor e sua proteção ao seu povo Hebreu; para cumprir sua promessa feita a Abrão, Isaque e Jacó.
( Êx-2:23-25).

Na noite do último dia; Deus determinou a Décima praga, a mortandade de todos os primogênitos dos Egípcios, e de seus animais. Todos deveriam morrer naquela noite; à noite da libertação do cativeiro.
“E Moisés disse a Faraó: Assim disse o Senhor: No meio da noite eu sairei pelo meio do Egito; e matarei todos os primogênitos da terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se assenta sobre seu trono, até o primogênito da serva que está detrás da mó, e todos os primogênitos dos animais. E haverá grande clamor em toda a terra do Egito, como nunca houve nem haverá jamais.”
“Mas entre os filhos de Israel nem mesmo um cão moverá sua língua, nem contra homem nem contra animal; para que saibais que o Senhor faz separação entre os egípcios e os filhos de Israel.” (Êx-11:4-7).

No capitulo-12:1-17- Encontramos a instituição da Páscoa; simbolizada por três figuras: Um cordeiro macho de um ano sem macula, que deveria ser comido acompanhado por pães ázimos e ervas amargas.
Onde a figura do cordeiro sem macula já apontava para o Senhor Jesus Cristo em seu Sacrifício vicário; o sangue que deveria ser passado nos umbrais das portas dos Hebreus que os livrariam do anjo da morte, também representava o Sangue do Senhor Jesus Cristo, vertido na cruz do calvário para remissão dos pecados da humanidade.
Os pães ázimos (sem fermento), simbolizava a pureza do povo de Deus, santos diante do Senhor.
As ervas amargas; Fazia menção ao sofrimento do cativeiro do Egito, a casa da servidão, a fornalha de fogo. (Êx-3:7-9).

Em Êx-13:1-12 - O Senhor ordena a consagração dos primogênitos. “E o Senhor falou a Moisés, dizendo: Dedica-me todo primogênito, todo o que nascer primeiro entre os filhos de Israel, assim de homens como de animais; porque é meu”.

Todos os filhos primogênitos de homens e animais deveriam ser apresentados ao Senhor, porque lhes pertenciam, em memória ao grande livramento da mortandade da Décima praga do Egito; onde o Senhor determinou que o seu Anjo passasse por todo o Egito, e matassem todos os primogênitos dos homens e dos animais daquela terra.


Porém, surge uma figura muito interessante, a qual não podemos deixar sem compreensão, ou mesmo, sem lhe dar a devida importância nos fatos históricos e proféticos do plano de Deus. “Então entrega para o Senhor todo o que nascer primeiro, até mesmo todo primogênito de teus animais; os machos serão do Senhor. E Todo primogênito de jumenta resgatarás com um cordeiro; e, se não o quiseres resgatar, tu quebrarás sua cerviz; e resgatarás todo primogênito do homem entre teus filhos”. (Vs-12,13).

Mesmo porque, o Senhor disse que quando fosse perguntado o porque desta figura, deveria ser explicado.
“E quando seu filho no futuro te perguntar, dizendo: Que é isto? Tu lhe responderás: O Senhor, com mão forte nos tirou do Egito, da casa da escravidão.” (V-14).

Bem, para os filhos de Israel, talvez esta explicação naquela dispensação fosse o suficiente, visto, que foi a ordenada por Deus; mesmo porque todo o Antigo Testamento é visto como uma figura, como sombras de fatos que ainda estavam por vir.  Porém, nos estamos em uma dispensação, na qual as figuras tomam as suas formas definidas, para se cumprir às profecias.  Temos a obrigação de compreender melhor todos fatos descritos nas Escrituras; ou pelo menos os que já se cumpriram.

O livro de Êxodo é rico em linguagem figurada; é nele onde encontramos a maior concentração de figuras proféticas de toda narrativa bíblica. O texto que estamos usando como referência (Êx-13:12,13), encontramos uma figura tipológica muito interessante, e porque não dizer; a mais importante de todas as figuras apresenta nas Escrituras Sagradas. Ela fala da consagração de todos os filhos primogênitos de homens e animais ao Senhor Deus, pois, a Ele todos pertence. Porém, o filho da jumenta, só será consagrado ao Senhor se por ele for imolado um cordeiro; caso não queira imolar o cordeiro em seu favor, então o filho da jumenta terá que ser sacrificado. 

Um Cordeiro mediador para lavar e remir o filho de uma jumenta. Será que esta figura nós diz alguma coisa? Tenho lido alguns textos, onde dizem que o jumento era um animal imundo por isso o Senhor não podia aceitá-lo como primícia; por certo que não, este com certeza não era o motivo desta recusa; visto que o Senhor fez uma lista de muitos animais imundos, os quais não serviriam para serem sacrificados em seu altar, e com certeza o jumento não representa por assim dizer os animais nas suas imundices; visto que o “porco” seria o candidato mais apropriado, pois foi considerado como abominação diante do Senhor. 

Mas, observando as características do jumento: Um animal passivo, natureza rude (dura servir), de porte miúdo, sem nenhuma ostentação, de pouca ou nenhuma habilidade, de pouco valor de mercado, criado exclusivamente para o trabalho árduo, explorado, humilhado e desprezado. Um escravo por natureza. Que neste contexto histórico, creio eu, não está representando os animais imundos; mas, sim, toda a humanidade caída e humilhada, as margens da sociedade corrupta e perversa.Escravizada pelo pecado sobre o domínio de Satanás, as quais só serão libertas da morte, mediante o sacrifício do Cordeiro de Deus.  

O jumento, também estava representando os próprios israelitas libertos do cativeiro do Egito; os quais o Senhor já antevia a sua queda, o seu retorno ao cativeiro, devido a sua natureza rude incapaz de compreender os propósitos do Senhor.

Muitos são os momentos em que o jumento esteve presente na narrativa bíblica, sempre representando uma montaria simples e prestativa. Mas, o seu maior apogeu se encontra na entrada triunfal do Senhor em Jerusalém.(Mt-21:2-11-Ide à aldeia aí em frente, e logo encontrareis uma jumenta amarrada e, com ela, um jumentinho; soltai-a e trazei-mos. E, se alguém disser alguma coisa, respondereis que o Senhor está precisando deles, mas logo os devolverá. Isso aconteceu para se cumprir o que foi dito pelo profeta: Dizei à filha de Sião: Eis aí te vem o teu Rei, manso e montado numa jumenta, num jumentinho, cria de animal de carga. Os discípulos foram e fizeram como Jesus lhes ordenaram. Jesus entrou em Jerusalém triunfante e exaltou o humilde jumento; o qual estaria definitivamente representando todos os humilhados e desprezados desta terra, os quais Ele veio resgatar com o seu sacrifício vicário. (Mt-11:28-30). Amém!!!


Postado pelo Pr. J. Fábio Scofield em 18/09/2012

6 comentários:

  1. A Paz de Cristo Jesus,

    Gostei da totalidade e conteúdo de suas postagens.
    Simples, esclarecedoras e bastante didáticas.

    PARABÉNS!!!

    Precisamos estar com o olhos fitos no Senhor, orando e vigiando em todo tempo para não sermos pegos de surpresa.
    O arrebatamento em breve acontecerá.

    Satanás nestes últimos dias tentará de toda a maneira enganar/confundir os escolhidos. Por isso torno a dizer vigiar e orar é uma condição sineguagon.

    A propósito se ainda não estiver seguindo o meu blog, deixo aqui o convite para visita.
    http://frutodoespirito9.blogspot.com/

    Visite também o blog do irmão J.C.de Araújo Jorge:
    http://discipulodecristo7.blogspot.com/
    Temas bíblicos e mensagens abençoadoras.

    Fraternalmente
    Em Cristo,

    ***Lucy***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amada Irmã Lucy, Graça e Paz...

      Fico muito grato com sua visita, e com o amável comentário. Nosso trabalho é verdadeiramente muito simples, não temos a intenção de expor temas complicados, porque não somos teólogo, somo leitores e meditadores das Sagras Escrituras. Nossos textos refletem o fruto da nossa meditação.
      Estarei visitando o seu blog fruto do Espirito e também o blog que a amada nos sugeriu discipulode cristo.
      Deus te abençoe......

      Excluir
  2. Vim fazer uma visita e ver seu blog e o que está a escrever.
    Pelo que dou graças, porque vejo seu esforço, pela riqueza que aqui tenho encontrado.
    Continue a enriquecer-nos com seus tesouros, e dando sempre o seu melhor, pois só assim é que somos enriquecidos.
    Sou feliz por continuar a ser um amigo virtual. Queria deixar um pedido não deixe de visitar os seus amigos.
    Estarei sempre à sua disposição, se precisar de ajuda, conselho estou aqui.
    Deixo a Paz de Jesus, e que haja saúde e amor no seu lar.
    António.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Irmão António, Graça e Paz...

      Obrigado pela sua amável visita, peço-lhe perdão se tenho faltado com a devida atenção aos irmão e amigos, principalmente no que diz respeito a divulgação do Evangelho de Cristo em seu blog. Vou procurar ser mais frequente em visita-los.
      Deus te abençoe rica e abundantemente......

      Excluir
  3. Olá Ps. Fábio,
    Fiquei feliz com a sua visita no meu blog! O sr. também esta fazendo estudo sobre o livro de Exodo nest post, muito bom!
    Que o Senhor o abençõe e proteja sempre, ao sr. e aos seus!

    ResponderExcluir