sexta-feira, 20 de junho de 2014

“ Habacuque nos dias de hoje”




“ Habacuque nos dias de hoje”
Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritarei: Violência! E não salvarás?   
Por que me mostras a iniquidade e me fazes ver a opressão? Pois a destruição e a violência estão diante de mim; há contendas, e o litígio se suscita.
Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, a justiça é torcida. (Hc-1:2-4).

Habacuque foi profeta na nação de Judá. Seu livro foi escrito por volta do ano 610 – 605 a.C. Período em que  o pecado grassava em Judá. O povo adorava os ídolos, sacrificava os filhos a deuses pagãos e não levava Deus em conta, e não ouvia os seus profetas. O ímpio rei Jeoaquim não somente se recusou a escutar os profetas de Deus, mas também queimou os escritos deles. (Jr- 36:1-32). Os acontecimentos históricos que culminaram os conflitos dos dias de Habacuque, encontram-se escritos em 2Reis-23:31-37 – 24:1-9 – 2Cr-36:1-8 e em todo livro do profeta Jeremias.

Habacuque vivenciou um período de muita violência e incerteza em sua terra. Um período em que não se podia confiar em mais ninguém; como se pode ver em seu clamor. “Por que razão me fazes ver a iniquidade, e ver a vexação? Porque a destruição e a violência estão diante de mim; há também quem suscite a contenda e o litígio”.  Seu povo havia se desviado, profanando as leis, saindo totalmente da presença do Senhor. 
Existem alguns textos bíblicos que nos levam a crer na possibilidade de podermos questionar “Arguir” o Senhor, como se Ele tivesse que nos dar alguma satisfação de tudo o que Ele faz ou irá fazer.

**Exemplos:
Clama a mim, e reponder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes. (Jr-33:3).
E disse o Senhor: Ocultarei eu a Abraão o que faço. Visto que Abraão certamente virá a ser uma grande e poderosa nação, e nele serão benditas todas as nações da terra? (Gn-18:17,18).
Certamente o Senhor Jeová não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas. (Am-3:7).

Questionar, cobrar “Arguir”, talvez não. Mas, podemos confiar plenamente no nosso Deus, Ele é justo e fiel.   O Senhor, jamais deixou ou deixará de comunicar aos seus servos, os profetas, os seus planos de juízo e redenção para o seu povo, e para toda a humanidade. E muito menos, de socorrer aos que clamam por justiça. (Mt-5:6 –Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos).

A maioria dos profetas fala ao povo em nome de Deus.  Habacuque foi um profeta atípico, de modo diverso, fala a Deus a favor do povo.  “Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritarei: Violência! E não salvarás?”

Porém, o que fez o Senhor em certo ponto, indiferente diante ao clamor do profeta Habacuque. Creio que tenha sido o espírito de insatisfação demonstrado claramente nas suas palavras.  Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritarei: Violência! E não salvarás? (Hc-1:2).
“Isaias-55:8 - Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o Senhor”.

Os planos de Deus estão acima das expectativas humanas.

1ª - Resposta de Deus as indagações do  profeta:

V-4 -11- Vede entre as nações, e olhai, e maravilhai-vos, e admirai-vos; porque realizo em vossos dias uma obra, que vós não crereis, quando vos for contada.
Diante desta afirmativa, o profeta que já estava indignado, ficou estarrecido com a forma terrível, que o Senhor escolheu para punir o seu povo. E, mais uma vez expressa sua indignação, porém, com muito temor. “Vs-12,- Não és tu desde sempre, ó Senhor meu Deus, meu Santo? Nós não morreremos. Ó Senhor, para juízo opuseste, e tu, ó Rocha, o fundaste para castigar”.

Contudo, o profeta ainda expressa mais uma vez a sua indignação: ( V-13-Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal, e a vexação não podes contemplar; por que, pois, olhas para os que procedem aleivosamente, e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele?)

Quando Habacuque pediu a Deus que acabasse com a corrupção em Judá, não esperava que Deus o fizesse de modo tão drástico. Não há dúvida de que o rei Jeoaquim e seus comparsas tinham-se enriquecido por meio da injustiça e da extorsão. Tinham até mesmo escravizado o povo (Jr-22:13,17). Mas, se Judá era mau, os babilônicos eram piores!  

Ao falar assim, o profeta não estava sendo conivente com o erro do seu povo; ao afirma que eles eram mais justos que os seus opressores. É, que o povo de Deus mesmo no erro, ainda podem ser considerados justos diante dos ímpios em suas abominações. Foi assim que Ló, mesmo estando vivendo em Sodoma, totalmente fora dos padrões estabelecidos por Deus. Foi considera justo diante dos abomináveis moradores daquelas terras. (2Pedro-2:6-7- E condenou à subversão as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as à cinzas, e pondo-as para exemplo aos que vivessem impiamente. E livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis).

Precisamos ser  Habacuque nos dias de hoje
Dizem que o tempo é a melhor resposta; e, que ele muda quase tudo. “Quase”. Porque, existem coisas que parece se eternizar. O tempo passa, muitas coisas mudam, outras permanecem, como se o ontem fosse hoje. Engraçado, nós temos um desejo de poder eternizar os bons momentos das nossas vidas. Mas, quando se tratando de coisas ruins, momentos difíceis. O nosso desejo é que eles fossem esquecidos para sempre.

Estamos vivenciando este tempo de insegurança e injustiça; como Habacuque vivenciou em seus dias.  Vivendo em uma nação com leis frouxas nas mãos de uma justiça corrupta. Um povo indolente, que confundem prazer carnal com felicidade. Um povo que não se apercebe que o mal está sobrevindo sobre suas cabeças. Vivendo em um tempo em que, todos os conceitos de moralidade estão corrompidos. A família que já foi os pilares da sociedade, já não mais sustenta os padrões estabelecidos pela palavra de Deus.

Precisamos urgentemente, tomar o exemplo do profeta Habacuque e também, buscar ao Senhor em nossas orações, por este povo corrompido e moralmente depravado. (Ez- 22:30 –E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei).

Você já teve vontade de perguntar a Deus: “Se Ele está controlando tudo, por que o mal vence tantas vezes?”. Se for assim, você se identifica com Habacuque, que entrou num grande debate com Deus. Habacuque, cujo nome significa “lutador”, lutou com Deus sobre questões que continuam relevantes até os dias de hoje.

Pode até parecer que Habacuque estivesse faltando com o temor ao Senhor. Mas Deus não levou em consideração a força das suas expressões, visto que, tratava-se de uma petição em favor do seu povo. Deus sempre procurou e ainda estar procurando homens com o perfil de Habacuque, homens que não buscam ao Senhor por interesse próprio, mas homens que visam em primeiro lugar, o bem estar do seu próximo.

 Habacuque não foi o único que expressou suas indignações e suas queixas diante do Senhor. Orações veementes, sinceras e até mesmo iradas foram proferidas por muitos homens de Deus. Moisés, Gideão, Elias e Jó, entre outros, também questionaram algo que Deus fez e debateram com Ele. Deus escuta com indulgência quando nos queixamos de injustiça. Sempre que a deslealdade da vida nos prega um susto, devemos ter consciência de que Deus se preocupa com essas coisas muito antes de nós. A verdade é que a injustiça nem sequer nos perturbaria se Deus não nos tivesse dado o senso de injustiça. De onde mais poderíamos ter conseguido um conceito do certo e do errado se não fosse da parte de Deus?

“Clama a mim, e reponder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes”. (Jr-33:3).

Deus responde a Habacuque
Por-me-ei na minha torre de vigia, colocar-me-ei sobre a fortaleza e vigiarei para ver o que Deus me dirá e que resposta eu terei à minha queixa.
O Senhor me respondeu e disse:  Escreve a visão, grava-a sobre tábuas, para que a possa ler até quem passa correndo.
Porque a visão ainda está para cumprir-se no tempo determinado, mas se apressa para o fim e não falhará; se tardar, espera-o, porque, certamente, virá, não tardará.
Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé. (Hb-2:1-4).

Esta resposta em forma de profecia se cumpriu no tempo do profeta; quando Deus determinou ao rei Nabucodonosor entrar em Jerusalém e em todas as cidades de Judá. (Jr-39:1-18).  No tempo de Habacuque, Deus usou os injustos para punir os “justos”. Em nosso tempo; Deus enviou um Justo para morrer pelos injustos.

Outra coisa que precisamos compreender com relação ao nosso Deus. É, que, a despeito de podermos clamar. Clama a mim, e reponder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes. (Jr-33:3).  Não significa, que Ele irá fazer exatamente como temos em mente, como muitas das vezes planejamos. Mas por certo, irá agir segundo a sua vontade. Por certo, fará o melhor, mesmo que não tenhamos capacidade para compreender. (Lc-18:6-8ª – E disse o Senhor: Ouvi o que diz o injusto juiz. E Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clama a ele de dia e de noite, ainda que tardio para com eles? Digo-vos que depressa lhes fará justiça).                                        Amém!!!

Postado por Pr. Fábio Scofield em 20/06/2014

2 comentários:

  1. Amado graça e paz!
    Fico feliz pela visita ao meu singelo blog e em seguir é um prazer tê-lo como amigo.
    O conteúdo de seu blog é bíblico, portanto tem a minha admiração!

    Em Cristo Marcos Serafim Silva

    ResponderExcluir
  2. visitando su blog, les dejo un afectuoso saludo desde mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com

    ResponderExcluir